Quando você transfere dinheiro de um banco para outro através das fronteiras, sua transação pode requerer bastante informação. Tanto os códigos SWIFT quanto o sistema IBAN podem ajudar a tornar este processo mais eficiente e garantir que o dinheiro chegue à conta de seu beneficiário. 

A principal diferença entre o código SWIFT e o IBAN é a informação que eles transmitem durante a transação.

SWIFT e IBAN: Qual é a história?

As transações internacionais costumavam ser difíceis antes das redes bancárias introduzirem os códigos IBAN e SWIFT. Anteriormente, não havia um método padrão de identificação de conta que todos os países reconhecessem.

Havia números de roteamento para transferências de dinheiro domésticas, mas não para pagamentos internacionais. Isso significava que as informações utilizadas para identificar uma conta em um país nem sempre eram reconhecidas pelo país recebedor. 

A falta de métodos de identificação padronizados significava que os erros eram frequentes. Os pagamentos podiam ir para a pessoa errada. Alguns bancos poderiam atrasar os pagamentos enquanto trabalhavam para confirmar detalhes sobre para onde o dinheiro deveria ir. Assim, pagamentos errados, atrasados e não efetuados eram comuns.

As despesas e os problemas das transferências bancárias internacionais foram simplificadas graças à introdução do código SWIFT em 1973 e do IBAN em 1997. Ambos os métodos ainda hoje desempenham um papel importante nas transferências internacionais. 

SWIFT vs. IBAN

Para resumir rapidamente, o código SWIFT de um banco identifica um banco específico, enquanto um IBAN identifica uma conta bancária específica. 

Ambos permitem a transferência rápida e precisa de fundos para o exterior, embora não sejam utilizados por todos os países. Por exemplo, os Estados Unidos não usam IBAN de forma alguma. Continue lendo para obter mais informações sobre cada tipo de código.

Número de conta bancária internacional (IBAN)

IBAN é uma sigla que significa “International Bank Account Number” (Número Internacional de Conta Bancária), que facilita a identificação do país de um banco e do titular específico da conta durante a transferência.

O IBAN também ajuda os bancos a confirmar que os detalhes de uma transação são precisos porque o número começa com um código de país de dois dígitos, seguido por dois números, seguidos por até trinta e cinco caracteres únicos. 

A Organização Internacional de Normalização (ISO) introduziu o IBAN em 1997. A ISO há muito tempo tem liderado várias normas para o sistema bancário mundial. Entretanto, o Comitê Europeu de Normas Bancárias (ECBS), que é o moderno Conselho Europeu de Pagamentos, originalmente levantou preocupações sobre a flexibilidade das primeiras normas IBAN. 

Em resposta, a ISO reformulou as normas que exigiam que o IBAN de cada país tivesse um certo comprimento. Também exigia o uso apenas de letras maiúsculas. 

Código da Sociedade Mundial de Telecomunicações Financeiras Interbancárias (SWIFT)

SWIFT significa “Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication” (Sociedade Mundial de Telecomunicações Financeiras Interbancárias). Esta é uma rede de mensagens usada por instituições financeiras ao redor do mundo para compartilhar informações e instruções com segurança. O sistema depende de códigos padronizados, com cada organização tendo seu próprio código único com 8 ou 11 letras e números. 

Desde sua introdução em 1973, o código SWIFT continua sendo um identificador bancário comum para pagamentos internacionais e transferências de fundos. Ele reúne os seguintes detalhes em cada código:

  • Os primeiros quatro caracteres consistem em letras; eles são os códigos identificadores do banco.
  • Os dois caracteres seguintes consistem em letras e dão o código do país.
  • Os próximos dois caracteres podem ser letras ou números e especificar melhor a localização.
  • Os três últimos caracteres podem ser letras ou números e são opcionais, fornecendo detalhes sobre o código da filial.

Com o uso de um código SWIFT e um IBAN juntos, os bancos podem reduzir o risco de erro e processar transferências internacionais com muito mais rapidez e precisão. 

Você pode encontrar códigos SWIFT acessando sua conta ou entrando em contato com seu banco. Os códigos são frequentemente publicados no site do banco e podem ter códigos diferentes para moedas diferentes.

Quando você precisará usar um IBAN?

Ao fazer uma transferência bancária internacional, seu banco lhe pedirá detalhes a respeito do destinatário pretendido. Um detalhe que eles podem pedir é o número IBAN do destinatário, que pode ser encontrado em um extrato bancário, ou entrando em contato com o banco. 

Se você fizer muitas transferências eletrônicas internacionais, é provável que você se familiarize com o IBAN porque precisa fornecê-las como parte dos detalhes da transação financeira. O sistema IBAN tornou-se um padrão internacional especialmente em países europeus, no Oriente Médio e no Caribe. 

Entretanto, na maioria dos casos métodos mais novos baseados em aplicativos para transferir dinheiro para o exterior não exigem que você conheça o IBAN ou o código SWIFT.

Preciso de um Código IBAN ou SWIFT para Remitly?

Por exemplo, Remitly não requer um código SWIFT e normalmente não pede um código IBAN para completar sua transação. Facilitamos o envio a amigos e familiares em países como Filipinas, México ou Índia.

  1. Para usuários de primeira viagem, baixe o aplicativo Remitly e crie uma conta. Em seguida, selecione seu país de destino.
  2. Digite a quantia que deseja enviar.
  3. Selecione seu método de entrega preferido, que variará dependendo de seu país, mas pode incluir: depósito bancário, retirada de dinheiro, carteira móvel ou entrega em domicílio
  4. Digite as informações de seu destinatário, como seu nome e endereço. Você precisará dos dados bancários deles se você estiver enviando para a conta deles. Para muitos países, o número da conta bancária deles é suficiente. Alguns países, como o Paquistão, solicitam um IBAN em seu lugar. O aplicativo Remitly lhe pedirá o número apropriado.
  5. Digite suas informações como remetente.
  6. Selecione seu método de pagamento e digite seus dados de pagamento.

Você precisará fornecer um IBAN e um código BIC (Bank Identifier Code) para uma transferência SEPA na zona do euro da União Européia. Trata-se de uma transferência econômica de uma conta bancária para outra conta bancária. Saiba mais neste link. 

Fazer melhores transferências internacionais 

Aqui na Remitly, estamos comprometidos em tornar as transferências internacionais mais rápidas, seguras e fáceis. 

Mais de 3 milhões de pessoas já estão usando o aplicativo Remitly mobile para enviar dinheiro para casa para pessoas queridas. Interessado em saber mais? Visite a página inicial ou faça o download de nosso aplicativo para começar a usá-lo.

 

 

 

This publication is provided for general information purposes only and is not intended to cover all aspects of the topics discussed herein. This publication is not a substitute for seeking advice from an applicable specialist or professional. The content in this publication does not constitute legal, tax, or other professional advice from Remitly or any of its affiliates and should not be relied upon as such. While we strive to keep our posts up to date and accurate, we cannot represent, warrant or otherwise guarantee that the content is accurate, complete or up to date.