Quando você transfere dinheiro entre países diferentes, precisará de um pouco mais de informação para garantir que isso seja feito corretamente. Muitas vezes, você precisará de dois números importantes: os códigos SWIFT e IBANs. Isso naturalmente deixa você com algumas perguntas: O que é um código SWIFT? Ou então um IBAN? E você realmente precisa de algum deles para fazer uma remessa?

Os termos são simplesmente formas abreviadas que os bancos usam para compartilhar informações. Os códigos SWIFT são mais amplamente utilizados em todo o mundo. Os IBANs, por outro lado, fornecem informações sobre contas bancárias em certos países.

Tanto os códigos SWIFT quanto o sistema IBAN podem ajudar a tornar as transferências internacionais de dinheiro mais eficientes e garantir que o dinheiro seja depositado na conta do destinatário. A principal diferença entre códigos SWIFT e IBANs é a informação que eles transmitem durante a transação.

Neste artigo, explicaremos mais sobre códigos SWIFT, como eles são diferentes dos IBANs e quando você precisa usá-los.

O que é um código SWIFT e como ele é diferente do IBAN?

As transações internacionais costumavam ser difíceis antes de as redes bancárias introduzirem códigos IBAN e SWIFT. Anteriormente, não havia um método padrão de identificação de contas que todos os países reconhecessem. Os números de encaminhamento (routing) eram utilizados para transferências de dinheiro domésticas, mas não para pagamentos internacionais.

Isso significava que as informações usadas para identificar uma conta em um país nem sempre eram reconhecidas pelo país receptor. 

A falta de métodos de identificação padronizados significava que os erros aconteciam com frequência. Os pagamentos podiam ir para a pessoa errada ou podiam ser adiados, devido aos bancos trabalharem duro para confirmar os detalhes sobre para onde o dinheiro deveria ir. E o pior de tudo, os pagamentos poderiam desaparecer, e caberia aos clientes e ao banco resolver o problema, se pudessem.

As despesas e os problemas das transferências bancárias internacionais foram simplificados graças à introdução do código SWIFT em 1973 e do IBAN em 1997. Ambos os métodos desempenham ainda hoje um papel importante nas transferências internacionais. 

SWIFT vs. IBAN: Qual é a diferença?

Para resumir rapidamente, o código SWIFT de um banco identifica um banco específico, enquanto um IBAN identifica a conta bancária do remetente ou do destinatário. 

Ambos permitem a transferência rápida e precisa de fundos para o exterior, embora não sejam usados por todos os países. Por exemplo, os EUA não usam o IBAN, embora você ainda precise dele se estiver transferindo dinheiro para um país que o use. Leia mais para obter mais informações sobre cada tipo de código.

Número Internacional de Conta Bancária (IBAN)

IBAN é uma sigla que significa “Número Internacional de Conta Bancária”. Ele facilita a identificação do país de um banco e do titular específico da conta durante a transferência.

O IBAN também ajuda os bancos a confirmar que os detalhes de uma transação são precisos porque o número começa com um código de país de dois dígitos, seguido por dois números, seguido por até trinta e cinco caracteres exclusivos. 

A Organização Internacional de Normalização (ISO) introduziu o IBAN em 1997. A ISO liderou por muito tempo vários padrões para o sistema bancário mundial. No entanto, o Comitê Europeu de Normas Bancárias (ECBS), que é o moderno Conselho Europeu de Pagamentos, inicialmente manifestou preocupações quanto à flexibilidade dos primeiros padrões IBAN. 

Em resposta, a ISO reformulou os padrões que exigiam que os IBANs para cada país tivessem um certo comprimento. Eles também exigiam o uso de apenas letras maiúsculas. 

Código da Sociedade para Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais (SWIFT)

SWIFT significa “Sociedade para Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais”. Você também pode encontrá-los como “códigos SWIFT/BIC”, “números BIC” ou “códigos de identificação bancária”, mas todos esses termos se referem à mesma coisa.

A rede SWIFT é usada por instituições financeiras em todo o mundo para compartilhar informações e instruções com segurança. O sistema conta com códigos padronizados, com cada banco específico (e às vezes cada agência bancária) tendo seu próprio código exclusivo de oito a 11 caracteres.

Desde a sua introdução em 1973, o número SWIFT (realmente um código alfanumérico) continua sendo um identificador bancário comum para pagamentos internacionais e transferências de fundos. O formato padrão de cada código é o seguinte:

  • Os quatro primeiros caracteres consistem em letras; são os códigos identificadores do banco.
  • Os próximos dois caracteres consistem em letras e fornecem o código do país.
  • Os próximos dois caracteres podem ser letras ou números e fornecem um código de localização dentro do país.
  • Os últimos três caracteres podem ser letras ou números e são opcionais, fornecendo detalhes sobre o código da agência específica.

Com o uso do sistema SWIFT e IBANs, os bancos podem reduzir o risco de erros e processar transferências internacionais com muito mais velocidade e precisão. 

Você pode encontrar códigos SWIFT fazendo login na sua conta ou entrando em contato com o seu banco. Os códigos são publicados frequentemente no site do banco e podem ter códigos diferentes para diferentes moedas.

Você precisa usar um IBAN?

Ao fazer uma transferência bancária internacional, seu banco solicitará detalhes sobre o destinatário pretendido. Um detalhe que eles podem pedir é o número IBAN do destinatário, que pode ser encontrado em um extrato bancário ou entrando em contato com o banco. 

Se você fizer muitas transferências internacionais, é provável que se familiarize com IBANs, pois precisa fornecê-los como parte das informações da transação financeira. O sistema IBAN tornou-se um padrão internacional, especialmente em países europeus, no Oriente Médio e no Caribe. 

No entanto, os métodos mais recentes baseados em aplicativos para transferir dinheiro para o exterior não exigem que você conheça o IBAN ou o código SWIFT, na maioria dos casos.

Preciso de um código IBAN ou SWIFT para usar a Remitly?

Normalmente, não. Se você usar a Remitly, facilitamos ao máximo a conclusão da sua transferência. Você não precisa se lembrar de como um código SWIFT funciona ou ser capaz de encontrá-lo rapidamente, porque você não precisa inserir um. Além disso, geralmente não precisamos de um código IBAN para concluir sua transação. 

Facilitamos o envio de dinheiro para amigos e familiares em países de todo o mundo, incluindo Filipinas, México ou Índia.

Aqui está tudo o que você precisa para começar:

  1. Caso esteja acessando pela primeira vez, baixe o aplicativo da Remitly e crie uma conta. Em seguida, selecione o país de destino.
  2. Digite o valor que deseja enviar.
  3. Selecione o seu método de transferência preferido, que irá variar dependendo do seu país, mas pode incluir: depósito bancário, saque em dinheiro, carteira móvel ou entrega em domicílio.
  4. Insira as informações do destinatário, como nome e endereço. Você precisará dos dados bancários deles se estiver enviando para a conta do banco. Para muitos países, o número de conta bancária deles é suficiente. No entanto, alguns países, como o Paquistão, pedem um IBAN. O aplicativo Remitly indicará o número apropriado.
  5. Insira suas informações como remetente.
  6. Selecione a sua forma de pagamento e introduza os seus dados de pagamento.

As transferências no âmbito do SEPA (Espaço Único de Pagamentos em Euros), na União Europeia, exigem um pouco mais de segurança. Os pagamentos SEPA necessitam de um IBAN e de um código SWIFT/BIC, uma vez que se tratam de transferências Economy de uma conta bancária para outra conta.

Realize transferências internacionais melhores 

Embora possa parecer um pequeno detalhe, um código SWIFT é uma peça importante do quebra-cabeça ao transferir fundos. Embora seja bom conhecer o que é um código SWIFT, o aplicativo da Remitly ajudará você a não precisar saber o código SWIFT ao transferir dinheiro. Você pode ter certeza de que o dinheiro chegará lá com segurança e rapidez.

Aqui na Remitly, estamos empenhados em tornar as transferências internacionais mais rápidas, seguras e fáceis. E, claro, queremos lhe dar tranquilidade. Mais de 3 milhões de pessoas já estão usando o aplicativo móvel da Remitly para enviar dinheiro para seus entes queridos. Baixe nosso aplicativo para começar.

Leitura adicional

Esta publicação é fornecida apenas para fins de informação geral e não pretende cobrir todos os aspectos de todos os tópicos aqui discutidos. Esta publicação não substitui o aconselhamento de um especialista ou profissional aplicável. O conteúdo desta publicação não constitui aconselhamento legal, fiscal ou outro aconselhamento profissional da Remitly ou de qualquer de suas afiliadas e não deve ser confiado como tal. Embora nos esforcemos para manter nossos cargos atualizados e precisos, não podemos representar, garantir ou de outra forma garantir que o conteúdo seja preciso, completo ou atualizado.